JORNAL ATOS E FOTOS
Rua Prof. João Falarz, 1774 - CEP: 81280-270
Campo Comprido | Curitiba - PR
(41) 3285.2629 - 9938.9370
contato@atosefotos.com.br

Outubro Rosa: A campanha contra o câncer de mama

Para descobrir a doença precocemente, Marques ressalta a importância da mamografia e o exame clínico das mamas anualmente. Para descobrir a doença precocemente, Marques ressalta a importância da mamografia e o exame clínico das mamas anualmente. Divulgação

Tanto no mundo quanto no Brasil, o câncer de mama é o tumor mais comum entre as mulheres, a estimativa do Instituto Nacional de Câncer em 2016, mostrou quase 60 mil ocorrências e aproximadamente, 15 mil mortes no ano. Para conscientizar as mulheres sobre a importância dos exames e o diagnóstico precoce que permite o tratamento com mais possibilidades de cura, foi o criado o Outubro Rosa e neste mês são realizadas várias ações na campanha contra a doença. 

“É bom lembrar que existem vários tipos diferentes de câncer, sendo que alguns têm o crescimento mais rápido e agressivo, mas a maioria tem uma evolução que possibilita o tratamento eficiente, desde que seja detectado em tempo hábil”, afirma José Antônio Marques, ginecologista, da Associação de Obstetrícia e Ginecologia de São Paulo.

Os fatores de risco são vários, mulheres com idade entre 50 e 70 anos, quem começou usar precocemente anticoncepcional oral, aquelas sem filhos ou que tiveram após os 30, as que menstruaram cedo, quem faz uso da terapia de reposição hormonal na menopausa, parentes de primeiro grau com câncer de mama antes dos 45 e as obesas são as mulheres que têm mais probabilidades de desenvolver a doença.

Para descobrir a doença precocemente, Marques ressalta a importância da mamografia e o exame clínico das mamas anualmente. As opções de tratamento dependem do tamanho e agressividade do tumor. O tratamento pode causar complicações no corpo da mulher, principalmente os mais mutiladores como a radioterapia e quimioterapia que promovem complicações temporárias e podem ser amenizadas. 

A mastectomia, pode acarretar problemas no relacionamento do casal, portanto é necessário um suporte psicológico, às vezes com terapeutas especializados em acompanhar pessoas com câncer e as sequelas do tratamento.

Release - Acontece Comunicação

JORNAL ATOS E FOTOS
Rua Prof. João Falarz, 1774 - CEP: 81280-270
Campo Comprido | Curitiba - PR
(41) 3285.2629 - 9938.9370
contato@atosefotos.com.br